Veja neste artigo como escolher uma plataforma de e-commerce que se adapte ao seu projeto. Quais são os parâmetros que devem ser levados em consideração na hora de selecionar o sistema a ser adotado na hora de montar a sua loja virtual.
Veja neste artigo como escolher uma plataforma de e-commerce que se adapte ao seu projeto. Quais são os parâmetros que devem ser levados em consideração na hora de selecionar o sistema a ser adotado na hora de montar a sua loja virtual.

Como escolher uma plataforma de e-commerce

Para maioria das pessoas que estão ingressando no mercado, saber como escolher uma plataforma de e-commerce talvez seja uma das etapas mais desafiadoras de todo o processo de criação de lojas virtuais.

A diversidade de opções de plataformas de e-commerce existentes atualmente no mercado brasileiro e dúvidas relativas a questões técnicas relativas a este posicionamento ainda deixa muita gente confusa.

A preocupação sobre como escolher uma plataforma de e-commerce procede, já que ela é o coração da loja virtual, e por isso mesmo, essencial para o sucesso de qualquer iniciativa nesse segmento.

Portanto, todo cuidado é pouco nessa hora, pois a escolha de uma plataforma de comércio eletrônico é na verdade um verdadeiro casamento.

O que é plataforma de e-commerce?

O que é conhecido como plataforma de e-commerce é basicamente o sistema sobre o qual criamos uma loja virtual. Toda plataforma de e-commerce é composta por dois ambientes principais:

Front End da plataforma

O Front End de uma plataforma de e-commerce é a parte do sistema onde é construída a loja virtual da forma que é visualizada pelo público, a vitrine da loja, departamentos, página de detalhes de produtos, carrinho de compras e todas as outras páginas que compõem uma loja virtual.

Back End da plataforma

O Back End da plataforma de e-commerce é o ambiente administrativo do sistema, onde administramos produtos, fazemos o controle de estoques da loja, recebemos os pedidos de compras, verificamos pagamentos e outras atividades administrativas de uma operação de e-commerce.

A preocupação em relação a como escolher uma plataforma de e-commerce é mais do que justificada já que uma escolha errada pode comprometer o todo o projeto, tanto a curto quanto a médio/longo prazo.

Uma plataforma de comércio eletrônico não deve apenas atender às suas necessidades imediatas. Ela deve estar preparada para evoluir com o negócio, ser escalável, e também estar preparada para incorporar o mais rápido possível as mudanças tecnológicas que não param de surgir a cada momento no mundo do varejo eletrônico.

Muita gente imagina que para começar, tanto faz a plataforma de e-commerce a ser adotada, pois caso a empreitada dê certo, basta encontrar um sistema que atenda às novas demandas e pronto. Não é bem assim. Não existe troca de plataforma de e-commerce que não seja traumática, seja do ponto de vista operacional ou no que toca ao marketing da loja.

Essa é uma decisão tão importante que em nosso curso de e-commerce, dedicamos um módulo inteiro a discussão desse assunto, além de fornecer diversas planilhas de avaliação das opções disponíveis no mercado. Essa é uma etapa do processo onde quanto mais informações você tiver, maior será a chance de uma decisão acertada.

Como estruturar a escolha de uma plataforma de e-commerce

Como escolher uma plataforma de e-commerce
Dicas sobre como escolher uma plataforma de e-commerce

A questão de como escolher uma plataforma de e-commerce fica difícil em função das inúmeras opções disponíveis no mercado atualmente, que vão desde plataformas open source, passando por plataformas alugadas e chegando a plataformas totalmente customizadas.

Aqui mesmo no Guia de E-commerce você encontra diversos fornecedores de plataformas de e-commerce com propostas bem diferentes umas das outras, o que torna a escolha um pouco mais difícil em função da variedade de propostas e especificações técnicas.

Além das questões técnicas, temos também algumas questões que envolvem os contratos para o uso ou aquisição dessas plataformas, dependendo da solução que será adotada no projeto.

Infelizmente algumas empresas criam condições contratuais que transformam o empresário em um verdadeiro refém desse documento, cláusulas e condições, o que por vezes acaba até mesmo inviabilizando o crescimento do negócio.

É chato dizer isso, mas é uma realidade do mercado brasileiro. Por isso é preciso também saber como contratar uma plataforma de e-commerce para não cair em armadilhas.

Em nosso curso sobre criação de lojas virtuais distribuímos uma planilha onde estão listados mais de sessenta quesitos a serem analisados na hora de contratação de uma plataforma de e-commerce, mas para efeito de citação, vejamos alguns desses itens que merecem uma atenção especial, a começar pelo fornecedor da solução:

  • Dê preferência a desenvolvedores de plataformas de e-commerce com tradição no segmento
  • Faça uma sondagem sobre o desempenho da plataforma com clientes atuais da empresa
  • Qual a experiência em termos de suporte que os atuais clientes estão tendo com a empresa
  • Avalie o desempenho do provedor de hospedagem da plataforma oferecida
  • É possível expandir a plataforma e seus recursos ou ela possui limitações?
  • Avalie a política de atualização do sistema apresentada pela empresa

Quando você trabalha com uma empresa sólida, com um histórico no mercado, você evita surpresas que podem ser causadas pela inexperiência da equipe. Não que devamos ignorar opções novas, mas contar com uma tradição no mercado é sempre uma garantia.

Quais são os recursos disponíveis no sistema de e-commerce  oferecido:

  • A loja oferece estrutura e recursos para a implementação do trabalho se SEO?
  • A plataforma é plenamente integrada ao Google Analytics e suas diversas funções específicas para e-commerce?
  • Existem opções de integração com programas de links patrocinados, como Google AdWords e Facebook Ads?
  • A plataforma oferece diversidade de formas de pagamento?
  • Quais os recursos relativos a segurança das transações (SSL, sistemas antifraude) disponíveis?
  • Qual o nível de integração com mídias sociais oferecido pelo sistema?
  • Quais os relatórios gerenciais oferecidos pelo sistema e qual o seu grau de customização?
  • O sistema é responsivo e se adapta a exibição nos diversos tipos de dispositivos móveis?

Estes são apenas alguns dos pontos que devem ser analisados na hora de escolher uma plataforma de e-commerce e na medida em que a tecnologia evolui, novas especificações vem sendo incorporadas.

Não se trata apenas de saber como escolher uma plataforma de e-commerce no presente, mas também, se esta plataforma irá satisfazer às necessidades que se apresentarão no futuro.

Quando criamos um plano de negócios para e-commerce colocamos sempre uma visão do futuro do empreendimento, portanto, temos que ter uma plataforma de comércio eletrônico que satisfaça não apenas ás necessidades atuais, mas também àquelas que iremos nos deparar no momento de expansão das atividades.

  Complemente essa leitura com o artigo Qual é a melhor plataforma de e-commerce

Estar muito bem informado sobre como escolher uma plataforma de e-commerce, é um dos primeiros passos para quem deseja montar uma loja virtual de sucesso e evitar problemas futuros em decorrência do crescimento do negócio. Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

Por Alberto Valle, consultor e diretor do Curso de E-commerce

Salvar

Salvar

GD Star Rating
loading...
Como escolher uma plataforma de e-commerce, 9.9 out of 10 based on 16 ratings

2 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pelo artigo pessoal. Escolher uma plataforma de e-commerce realmente é um “desafio” e o Guia de E-commerce tem me ajudado muito nessa etapa para criação da minha loja virtual.

    Já me cadastrei na newsletter!

    Valeu mesmo

  2. Eu comecei com um site pequeno em 2010 e escolhi a loja virtual do UOL. Só que ela não me atende mais e o layout está totalmente obsoleto. Eles lançaram novas lojas e entrei em contato para fazer o upgrade e simplesmente me avisaram que não tem como migrar meu banco de dados para os novos modelos de loja. Que eu tenho que começar uma loja do zero e manter a outra, se quiser manter meu banco de dados. Como assim? Não posso exportar os arquivos? Estou sem saber o que fazer. Como vou ficar sem as informações de quase 3 de funcionamento? Vocês tem uma idéia do que eu possa fazer? Não acho uma postura correta uma empresa se apossar do meu banco de dados e não me fornecer meus arquivos para que eu migre para outra plataforma. Ficaria muito agradecida se puderem me orientar.

DEIXE UMA RESPOSTA