Conheça as principais medidas de prevenção de fraudes no comércio eletrônico
Conheça as principais medidas de prevenção de fraudes no comércio eletrônico

Prevenção de fraudes no e-commerce – Como proceder

A questão da prevenção de fraudes no e-commerce é uma preocupação sempre presente em qualquer discussão sobre gestão de lojas virtuais e seus meios de pagamento. O problema é muito grave e deve ser levado em consideração na hora de montar ou gerenciar um comércio eletrônico.

Os sistemas para prevenção de fraudes no e-commerce evoluíram muito nos últimos tempos, mas os riscos ainda existem, inclusive porque na medida em que as técnicas e ferramentas evoluem, os criminosos também aperfeiçoam seus métodos.

O que percebemos é que nem sempre a questão da segurança no e-commerce é tratada como se fosse uma questão menor, mas não é difícil encontrarmos casos de lojas virtuais que tiveram que encerrar suas operações em função das fraudes.

Como não é possível se resguardar 100% em relação às fraudes no comércio eletrônico, como no mundo físico, a solução as vezes é encarar o problema como um risco sistêmico do negócio, ou seja, aquele risco que você não pode neutralizar, calcular o volume de ocorrências e incorporar esse este valor à planilha de custos do negócio.

As fraudes no e-commerce

O índice de fraudes no comércio eletrônico, no Brasil e no mundo, fica em torno de de 1,4% do valor total das receitas do setor. Esse número já foi maior e vem apresentando queda em função do avanço tecnológico dos sistemas anti fraude.

A prevenção de fraudes no e-commerce e como evitá-las
A prevenção de fraudes no e-commerce e como evitá-las

Em casos mais extremos, em transações internacionais, existem algumas lojas virtuais que simplesmente não aceitam pagamentos por cartões de crédito em operações realizadas em determinados países.

No mundo físico os comerciantes lidam com toda espécie de fraudes nos meios de pagamento. De cheques roubados ou sem fundo, a cartões igualmente roubados, ou pior ainda clonados, há de tudo um pouco e o grande desafio é saber como se prevenir.

No comércio eletrônico, a questão das fraudes nos meios de pagamentos online é ainda pior, pois não há como ter certeza sobre a identidade do comprador e veracidade das informações prestadas no momento da compra. A fraude mais comum é a compra de produtos através de cartões de crédito roubados ou então clonados.

Como evitar as fraudes no e-commerce

A prevenção de fraudes no e-commerce pode ser atacada de diversas maneiras. É claro que a rotina de calcular o volume de fraudes e incorporar esse valor ao custo dos produtos vendidos deve ser adotada, mas isso não é prevenção, é apenas uma rotina de incorporação de risco. Além do mais, se esse valor for alto, você acaba perdendo competitividade no mercado.

A solução verdadeira está na prevenção das fraudes e para isso, temos duas opções disponíveis, a terceirização dos processos de verificação e autenticação de compras e a criação de um sistema interno de análise de risco nas compras online.

Terceirização dos controles anti fraude

Em nosso curso de e-commerce sempre recomendamos esta opção para quem está iniciando no comércio eletrônico, pois apesar de ser um pouco mais cara em termos de custos de processamento de transações online, é muito mais prática, poupando uma estrutura de back office e outros custos indiretos.

Nesse caso, o uso de gateways de pagamento como PagSeguroUOL, Bcash, PayPal e outros. Os gateways de pagamento funcionam como intermediários que se encarregam de fazer toda a análise de crédito das transações online, prevenindo contra fraudes como o chargeback no e-commerce.

O uso destes intermediadores, além de ser uma ótima medida de prevenção das fraudes no e-commerce, também trás maior tranquilidade tanto para o comprador quanto para o vendedor.

Embora as taxas sejam um pouco maiores do que as cobradas pelas administradoras de cartões de crédito, por exemplo, se você fizer as contas na ponta do lápis e calcular os custos gerados por um back office de análise de risco, verá que na verdade sai mais barato.

Sistema próprio de análise de risco

Prevenção de fraudes no comércio eletrônicoUma outra opção de prevenção das fraudes no comércio eletrônico é criar sua própria estrutura de análise de risco. Essa estrutura terá como função estratégica a identificação do comprador e validação da forma de pagamento.

O grande desafio desse processo é ser rápido e preciso, pois a transação não poderá ficar “em análise” por muito tempo, sob risco de se perder a venda. Para resolver este problema, o mais indicado é contratar uma ferramenta anti fraude para lojas virtuais.

Esses sistemas, conhecidos também como ferramentas de scoring de compras, analisam as informações no momento da compra e validam dados em busca de sinais de fraudes. Quando o sistema não chega a a uma conclusão satisfatória, outras medidas de validação ativa, como o contato direto com o comprador.

   Leia mais em A Importância da Segurança no E-commerce

A tecnologia vem evoluindo e o volume de fraudes deve cair, mas de qualquer maneira, a prevenção de fraudes no e-commerce será sempre um assunto que preocupará os gestores de e-commerce. Mantenha-se atualizado sobre as questões relativas à segurança no comércio eletrônico, assinando nosso Boletim Informativo.

Por Alberto Valle, diretor e instrutor do Curso de E-commerce

Salvar

Salvar

Salvar

GD Star Rating
loading...
Prevenção de fraudes no e-commerce, 10.0 out of 10 based on 2 ratings

DEIXE UMA RESPOSTA