Tendências do e-commerce em 2016

Tendências do e-commerce em 2016

Final de ano e já é chegada a hora de discutirmos as tendências do e-commerce em 2016 já que este ano está praticamente liquidado, restando apenas executar o que foi planejado em termos de Natal e Ano novo.

Foi um ano difícil, com uma crise econômica sem precedentes, mais apesar dos pesares, o comércio eletrônico brasileiro teve um desempenho invejável, se comparado a outros setores da economia.

As tendências do e-commerce em 2016 vão ficando cada vez mais nítidas à medida em que o consumidor brasileiro incorpora cada vez mais as compras pela Internet ao seu dia a dia, e o que era sofisticação se transforma em hábito.

Contando com consumidores mais sofisticados e com novas demandas surgindo, o comércio eletrônico brasileiro vem buscado se adaptar a essas novas situações de uma forma bem rápida, e essa capacidade de adaptação é que vem fazendo com que o segmento não só se destaque, como também seja um dos que mais resiste em tempos difíceis como os que vislumbramos.

As principais tendências do e-commerce em 2016

Identificar tendências e se adaptar a elas o mais rápido possível é uma das funções mais delicadas para um gestor de e-commerce, e nesse sentido, estamos deixando aqui nossa contribuição.

Em nossa consultoria, realizamos uma série de discussões, avaliamos as posições de profissionais de destaque aqui e no exterior e chegamos às seguintes tendências para o comércio eletrônico em 2016. Confira!

Foco em dispositivos móveis

Uma das principais tendências do e-commerce em 2016 será o foco ainda maior em dispositivos móveis. Segundo dados do relatório Webshoppers da consultoria e-Bit do primeiro semestre de 2015, o volume de compras através de dispositivos móveis representou 10,1% do faturamento total do semestre, o que representou uma evolução de 44% em relação ao mesmo período do ano passado.

O crescimento da base de smartphones com acesso à Internet e a popularização dos tablets está direcionando o mercado neste sentido.

Layout responsivo

O layout responsivo no e-commerce não é mais tendência e sim uma obrigação. Em nosso roteiro para análise de plataformas de e-commerce que distribuímos em nossos treinamentos, esse já é um item considerado essencial na hora da escolha de um plataforma de e-commerce.

Com a expectativa do incremento das vendas online através de dispositivos móveis, ter um layout responsivo no e-commerce é atualmente uma imposição do mercado e questão de sobrevivência. Não bastasse isso, o próprio Google, conforme uma previsão feita por nós ano passado, anunciou a responsividade dos sites passou a integrar seu algoritmo de classificação de ranking para buscas.

Evolução em meios de pagamento para mobile commerce

A expansão das vendas através de dispositivos móveis deverá empurrar uma evolução natural da segurança em meios de pagamento móveis no Brasil, uma área onde ainda encontramos dificuldades, principalmente no que diz respeito à segurança e integração com outras modalidades de pagamento.

Cada vez mais tecnologia

As principais tendências do e-commerce em 2016A necessidade de oferecer uma experiência de navegação cada vez mais agradável e útil, devemos esperar uma nova leva de recursos técnicos, principalmente nas páginas de detalhe de produto.

Elas deverão oferecer cada vez mais recursos como vídeo e outros recursos de visualização, além de forte integração com as diversas mídias sociais.

O e-commerce de vestuário e acessórios saiu na frente nessa questão e deverá ser acompanhado por outros segmentos. A ordem é dar uma experiência cada vez mais viva a quem visita uma loja virtual.

Customização da navegação e atendimento

Ainda na linha da usabilidade e User Experience devemos assistir uma customização cada vez maior, não apenas da navegação na loja como também da comunicação com os clientes.

O remarketing, o envio de e-mail marketing e ações nas redes sociais tenderão a ser cada vez mais customizados, levando em consideração a experiência anterior do usuário. Uma das tendências do e-commerce em 2016 é criar um relacionamento cada vez mais personalizado com os clientes.

Intensificação do usa de redes sociais

Outra tendência do e-commerce em 2016 que merece destaque é a integração ainda maior com as redes sociais. Listas de desejos, por exemplo, poderão ser montadas diretamente a partir de redes sociais como Facebook e ficarão disponíveis nas lojas virtuais.

Tínhamos apostado nesta tendência para 2015 e reafirmamos o caminho para 2016. É um caminho sem volta e é fundamental para o sucesso de um e-commerce, estar muito bem alinhado com esse movimento.

Micro e-commerce

Está cada vez mais fácil montar uma loja virtual. Não me refiro a lojas virtuais grátis ou coisa assim. Me refiro a plataformas de e-commerce boas e de baixo custo de manutenção, que agora estão ao alcance até mesmo de pessoas físicas ou micro empresários.

É de se esperar uma série de lojas geridas por pessoas físicas para o escoamento de pequenas produções artesanais e pontos de vendas de micro empreendimentos. Essa é uma das tendências do e-commerce em 2016 que deverá ficar bem evidente já a partir do primeiro semestre de 2016.

WordPress deverá avançar

A plataforma WordPress, originalmente usada para a criação de blogs, tem avançado a passos largos na direção do e-commerce e atualmente é possível montar uma loja virtual com WordPress que não fica devendo nada a outras soluções open source.

Uma das tendências do e-commerce em 2016 é que o WordPress se consolide como opção de plataforma de baixo custo, ideal para quem está iniciando um negócio e não está disposto a investir grandes somas em uma plataforma própria, mas não abre mão de um sistema sofisticado e escalável.

O crescente número de plugins de e-commerce para WordPress vem trazendo cada vez mais opções para o desenvolvimento de lojas virtuais com essa plataforma. A oferta de layouts prontos de altíssima qualidade também está ajudando bastante no processo de popularização desta plataforma.

Aprimoramento da logística no e-commerce

Um dos pontos mais importantes para o sucesso no e-commerce é a logística, e nisso ainda precisamos melhorar muito. Com o aumento da competição entre os operadores logísticos voltados para o e-commerce nacional, devemos assistir a um aprimoramento das rotinas, principalmente no que diz respeito à logística reversa.

É de se esperar também uma redução de custos em função do aumento da competitividade do mercado e o momento delicado que as empresas de logística estão passando em função da crise econômica.

Capacitação profissional em alta

A profissionalização das equipes técnicas e administrativas, mais que uma tendência para 2016 é uma necessidade imperiosa no e-commerce moderno. O comércio eletrônico brasileiro vive um verdadeiro apagão de mão de obra, mas mesmo assim vem ficando cada vez mais exigente em relação à qualificação.

Nessa linha, o Curso de E-commerce (www.cursodeecommerce.com.br) já vem oferecendo treinamentos cada vez mais específicos e aprofundados nas diversas áreas do comércio eletrônico, marketing digital e redes sociais. A qualificação profissional será ainda mais decisiva para o sucesso de um e-commerce daqui para frente.

E você? Quais as tendências do e-commerce em 2016 teria a acrescentar? Deixe seu comentário e mantenha-se atualizado assinando nosso  Boletim Informativo.

Por Alberto Valle, diretor e instrutor do Curso de E-commerce

GD Star Rating
loading...
Tendências do e-commerce em 2016, 10.0 out of 10 based on 1 rating

DEIXE UMA RESPOSTA