Loja virtual grátis – Plataformas de e-commerce gratuitas

Quando se fala em loja virtual grátis, muita gente se anima e começa a pensar que é possível montar um e-commerce sem gastar nada. Isso, infelizmente é apenas uma ilusão inicial.

Atualmente, encontrar uma opção de loja virtual grátis no mercado não é difícil, mas isso não quer dizer que você conseguirá montar seu comércio eletrônico sem investir nada ou sem entender absolutamente nada sobre sistemas e programação.

Na verdade, a plataforma de comércio eletrônico é o menor dos custos de um projeto de e-commerce hoje em dia, se compararmos, por exemplo, ao custo do marketing digital necessário para tornar a loja conhecida.

Para ajudar nossos leitores a se situarem tecnicamente em relação às tai lojas virtuais gratuitas, vamos analisar este tipo de proposta e o que ela realmente envolve.

1 – Os tipos de lojas virtuais grátis

Para o leigo, compreender algumas sutilezas, embutidas dentro das ofertas de “lojas virtuais grátis” é realmente difícil, principalmente se não tiver acesso completo às condições de uso da plataforma e outras questões técnicas e financeiras envolvidas.

Em nosso curso sobre criação de lojas virtuais é muito comum vermos pessoas chegarem achando que estes sistemas são realmente gratuitos ou que não precisam de qualquer tipo de suporte técnico para sua instalação, e descobrirem que a coisa não é bem assim.

Para facilitar a vida de quem está começando no comércio eletrônico, vamos colocar algumas questões a respeitos das plataformas de comércio eletrônico gratuitas, que devem ser bem analisadas.

Para começar, vamos determinar o que pode ser considerado ou anunciado como loja virtual grátis:

  • Plataformas de e-commerce no formato open source
  • Plataformas de e-commerce sob comissão
  • Plataformas de e-commerce na versão Trial

Agora, vamos ver como cada um destes sistemas funciona e verificar se são realmente gratuitos.

2 – Plataformas de e-commerce open source

As plataformas de e-commerce no formato open source são sistemas de comércio eletrônico, desenvolvidos por comunidades de programadores ou empresas de fomento do e-commerce, que têm seus códigos disponibilizados para download gratuito para qualquer pessoa que deseje utilizar o sistema.

É o caso da plataforma Magento, um dos sistemas mais sofisticados do mercado hoje em dia e da Prestashop, isso para citar apenas dois exemplos entre as diversas opções do mercado.

Esses sistemas ficaram ganhara o apelido de loja virtual grátis, por não se pagar nada para ter acesso aos códigos, mas a expressão não corresponde à realidade econômica da situação. Os códigos podem ser gratuitos, mas a tal gratuidade se encerra por ai.

Por se tratarem de sistemas sofisticados, por mais intuitiva que possa ser sua instalação, é sempre necessário recorrer a um programador para configurá-las de forma a extrair o máximo de desempenho dos recursos disponíveis.

Além disso, para se ter uma loja virtual Magento, por exemplo, com recursos de última geração, é quase sempre necessário adquirir plugins pagos para acrescentar mais recursos à plataforma.

Loja Virtual Grátis

Essa é uma das características do negócio que envolve as lojas virtuais open source. A coisa não é tão fácil como parece. É preciso ter um bom programador para ajustar a loja.

É por isso que muitos fornecedores de plataformas de e-commerce utilizam esses sistemas como base das plataformas que oferecem.

Além de modificações no sistema originais, eles também oferecem o suporte e atualizações da plataforma como parte do serviço.

3 – Plataformas de e-commerce sob comissão

Este é um outro modelo de loja virtual grátis bastante conhecido e trabalha de forma bem simples.

O desenvolvedor disponibiliza uma plataforma de e-commerce para você cadastrar seus produtos e efetuar vendas através dela e fica com um percentual dessas vendas como remuneração pelo uso da plataforma.

Como você pode ver, trata-se de uma loja virtual grátis, mas isso não significa que seu uso não acarrete custos para que o lojista efetue suas vendas.

O acesso e uso da plataforma de loja virtual oferecida é gratuito, mas os negócios realizados através dela geram um custo para o lojista, um detalhe sutil, que causa muita confusão entre os novos empreendedores.

Lojas virtuais gratuitas

4 – Outros modelos de negócios

Existem ainda algumas propostas por ai que falam em lojas virtuais “totalmente grátis”, sem custo de uso ou comissão, onde você pode começar a vender online em poucos minutos que você pode criar em um passo de mágica.

Ora, não precisa ser nenhum expert do mundo do e-commerce e negócios para saber que isso não existe.

De alguma forma o desenvolvedor do sistema precisa reaver o investimento na criação da plataforma de e-commerce, para justificar e remunerar seu esforço.

O problema está na comunicação, ou seja na forma em que o tal plano grátis é apresentado, que muitas vezes para que deseja criar uma loja virtual, parece ser a solução completa.

Na maioria das vezes, na verdade, essas “lojas virtuais gratuitas” são na verdade versões trial de sistemas alugados ou proprietários, que o ofertante tem para negociar, com que quer montar uma loja virtual.

O problema é quando essa Versão Trial é na verdade uma plataforma manca, que não possui todos os recursos, muitos deles essenciais para o sucesso de um e-commerce.

Recursos para aplicação das técnicas de SEO, integração com redes sociais e outros tantos que fazem a diferença entre uma loja virtual de sucesso e uma experiência decepcionante com o comércio eletrônico.

Não estou com isso querendo dizer que esse tipo de proposta de loja virtual grátis seja sempre deficiente, mas, com raríssimas exceções, a estrutura é geralmente falha e não atende aos requisitos básicos de um e-commerce de sucesso.

O problema, principalmente aqui no Brasil, é que o fornecedor ao invés de fazer com que o lojista ganhe dinheiro primeiro para então oferecer uma versão Premium do sistema, preferem privar o usuário de recursos para impor a versão paga da plataforma.

O resultado disso é que muita gente se decepciona com a experiência e acaba desistindo de ter uma loja virtual, por ficar com a impressão péssima sobre o negócio.

5 – A loja virtual grátis existe?

Como você pode ver, não existem lojas virtuais totalmente grátis, a bem da verdade, a expressão “grátis” na internet atual é apenas um custo ao qual você ainda não foi apresentado.

Se iludir com a perspectiva de ganhar rios de dinheiro no e-commerce sem fazer investimento algum, ou pagar qualquer tipo de comissão sobre transações é tentar construir castelos nas nuvens.

Pelo que foi visto, a loja virtual grátis não existe, mas existem sistemas que podem reduzir seu custo inicial do negócio. Basta agora verificar qual dessas opções você deseja adotar. Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

Por Alberto Valle, diretor  e instrutor do Curso de E-commerce

4 COMENTÁRIOS

  1. Olá Davi

    É exatamente isso que nós tentamos passar em nosso artigo. Não faz sentido alguém acreditar que uma pessoa ou empresa vai investir milhares de horas no desenvolvimento de um sistema de e-commerce e milhares de reais para manter a plataforma no ar, para depois oferecer uma “loja virtual grátis”. É uma conta que não fecha.

  2. Essa história de loja virtual grátis não existe. Por que alguém ia investir um montão de tempo pra depois dar o sistema de graça para os outro? É golpe ou história da Carochinha.

  3. Olá Cláudio

    Infelizmente algumas propostas de lojas virtuais gratuitas são realmente falaciosas. Por isso é importante estudar bastante o assunto antes de montar um e-commerce.

    Um grande abraço!

  4. Essa tais “lojar virtuais grátis” que oferecem por aí são só enganação mesmo. Simplesmente não funcionam e você acaba perdendo o maior tempo com elas sem depois vender nada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here